Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Roda Viva e vivacidade política – 1

Por Frederico Vasconcelos

Em artigo na revista “Veja“, sob o título “Gol contra”, o jornalista Roberto Pompeu de Toledo trata do programa “Roda Viva” que entrevistou Nelson Calandra, presidente da AMB (Associação Nacional dos Magistrados Brasileiros), na última segunda-feira (13/2).

“Tivesse escolhido a política em vez da toga, o presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros, Nelson Calandra, poderia contar com excelentes perspectivas na carreira. Plataforma ele já possui, e uma plataforma capaz de garantir sólido ponto de largada numa campanha eleitoral – férias de dois meses ao ano para cada trabalhador”.

“A vida não é só trabalho”, argumentava, “o lazer é importante”, (…) “o que queremos é estender esse benefício a todos” – e por ai ia, num tom de fraternidade e compaixão para com o trabalhador brasileiro.

(…)

Salvo engano, foi a primeira vez que o representante máximo dessa espécie de sindicato dos juízes que é a Associação dos Magistrados desfraldou a bandeira das duplas férias para todos.

Ficou evidente que nem Calandra acredita mais na eficácia do discurso anterior, arguido exaustivamente enquanto prestou, e subdividido em duas partes: (I) a natureza particularmente estressante do ofício de juiz; e (2) a circunstância de tantas vezes o juiz levar trabalho para casa.

(…)

Resta a conclusão de que não falava sério, e isso lhe traz dois problemas. O primeiro é a evidência de que não tinha mais como defender sua posição senão recorrendo à dissimulação e à demagogia. O segundo, que não fica bem a um juiz lançar mão das armas da dissimulação e da demagogia. Juiz é figura preciosa demais na sociedade. Não fica bem para a classe a defesa de privilégios.

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade