Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

“Bandido da toga deve ser combatido”

Por Frederico Vasconcelos

Magistrados e advogados defendem mais rigor contra a improbidade

Do presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Ivan Sartori, na edição deste sábado (25/2), na Folha:

“O magistrado corrupto merece pena maior, devia ter um aumento de pena. O magistrado é o agente público em quem o cidadão deve confiar, é o último reduto do cidadão.”

Do ministro Gilson Dipp, ex-corregedor nacional de Justiça, no jornal “O Estado de S. Paulo”:

Se algum desses crimes que estão no Código Penal for praticado por membro do Judiciário ou do Ministério Público ele estará respondendo a um inquérito ou ação penal, não pelo fato de ser juiz ou promotor, mas por estar enquadrado em determinada figura penal”.

(…)

“Aquele servidor que tenha patrimônio incompatível com o seu rendimento e não saiba justificar de onde veio deve ser processado criminalmente”.

Do senador Pedro Taques (PDT-MT), no mesmo jornal:

“Hoje, os bens jurídicos importantes também são os coletivos. O enriquecimento ilícito atinge o cidadão de forma difusa, todos somos vítimas de servidores, juízes, senadores e deputados corruptos”.

Do advogado Walter Ceneviva, na Folha:

“Idealmente, a questão da probidade da magistratura nem deveria existir. Infelizmente, existe, ainda que minoritária. A corrupção do juiz não tem recibos, contratos, mas nos meios jurídicos a fama da corrupção é rastilho de pólvora. Cabem aos tribunais medidas de verificação quando recebam informações que sejam, além de reiteradas, plausíveis, de mais de uma fonte. Querer denúncia escrita, com firma reconhecida, é ridículo. Ou hipocrisia”.

(…)

“O juiz (ou juíza) deve ser fiel à sua profissão e à sua cidadania, com coragem, mas sem abusos. O ‘bandido da toga’ fere a respeitabilidade de todos. Deve ser combatido por todos”.

Do presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, no “O Estado de S. Paulo“:

“Quanto mais o País tiver mecanismos para coibir a corrupção, tanto melhor”.

 

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade