Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Gestão compartilhada e harmonia plena

Por Frederico Vasconcelos

STF mantém a praxe e elege Ayres Britto e Joaquim Barbosa para presidência e vice

“Agradeço a confiança deste Plenário, prestigiando meu nome para presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça”, disse o ministro Ayres Britto, ao ser eleito nesta quarta-feira (14/3) por 10 votos a 1, em sessão que manteve a praxe de respeitar o critério de antiguidade nas sucessões do STF.

Britto disse que seu estilo de trabalho “é de todos conhecido”, no sentido de “projetar sobre o cotidiano institucional um olhar coletivo”, administrando de forma compartilhada, segundo informa a assessoria de imprensa do STF.

Segundo revela Rafael Baliardo, do “Consultor Jurídico“, Britto elogiou o atual presidente, Cezar Peluso, a quem definiu como um “argumentador portentoso”, “munido de um espírito público à toda prova”: “Tenho em vossa excelência um ótimo espelho”.

“Tenho a certeza de que contarei com cada um dos senhores para levar a bom termo, rigorosamente nos moldes da Constituição, essa altíssima incumbência de presidir as duas instituições”, afirmou Britto, dirigindo-se aos pares.

Em relação à vice-presidência do ministro Joaquim Barbosa, também eleito ontem, Britto lembrou “o período de plena harmonia” na condução dos trabalhos no Tribunal Superior Eleitoral, quando ocuparam a Presidência e Vice-Presidência da corte eleitoral.

A cerimônia de posse será no dia 19 de abril, quando Britto sucederá Peluso. Deverá ficar no comando das duas instituições até novembro, quando completará 70 anos, assumindo, então, o ministro Joaquim Barbosa.

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade