Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Mensalão: ação na Corte e batalha nas ruas

Por Frederico Vasconcelos

Em artigo sob o título “Dirceu à espera do armagedon”, publicado na edição de terça-feira (12/6) no “Valor Econômico“, o jornalista Raymundo Costa revela que “o ex-ministro José Dirceu trocou o hotel onde despachava no Setor Hoteleiro Sul, em Brasília, por uma casa às margens do Lago Paranoá de onde pretende travar a “batalha final do mensalão”.

Segundo o colunista, “a julgar pelo que dizem nove entre dez advogados de Brasília, Dirceu tem boas chances de ser absolvido. Faltariam provas concretas para incriminar o ex-ministro”.

Ainda na coluna: “No sábado, dirigindo-se a uma plateia de jovens socialistas, Dirceu tornou público o que há algum tempo vem dizendo em particular. ‘Todos sabem que este julgamento é uma batalha política. E essa batalha deve ser travada nas ruas porque senão a gente só vai ouvir uma voz, a voz pedindo condenação, mesmo sem provas'”.

Para o colunista, “Dirceu até já condenou por antecipação –como julga terem feito com ele os que o denunciam por ter feito o mensalão”.

“Não há dúvida de que se levar a juventude para as ruas, Dirceu provocará uma reação em igual medida”, comenta Raymundo Costa.

Em editorial sob o título “Um ato de desespero”, o jornal “O Estado de S. Paulo” comenta, nesta quarta-feira (13/6):

“Como já se lembrou, o então presidente Collor conclamou a população a protestar contra a tentativa de destituí-lo. A população, especialmente os jovens, aproveitou para pedir o seu impeachment. Como também já se lembrou, hoje em dia os jovens nem sequer saem de casa em defesa de bandeiras mais nobres, a começar pelo repúdio à impunidade dos corruptos, que dirá para assediar o STF no caso do principal réu de um caso de corrupção comparável apenas, talvez, aos dos escândalos da República de Alagoas. Mas é óbvio que a tentativa rudimentar de intimidação repercutirá no tribunal. Se Dirceu não se deu conta disso é porque, como Lula já disse, ele está mesmo ‘desesperado'”.

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade