Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Falcão convida juiz federal para o CNJ

Por Frederico Vasconcelos

Marco Clementino, de Natal, será juiz auxiliar na Corregedoria Nacional de Justiça

O jornal “Diário de Natal” informa nesta sexta-feira (20/7) que o juiz federal potiguar Marco Bruno Miranda Clementino foi convidado para ser juiz auxiliar da Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A escolha foi feita pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Francisco Falcão, que assumirá a Corregedoria do CNJ a partir do mês de setembro.

“Aceito esse convite como um novo desafio. Atuar junto a Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça surge como uma missão de grande responsabilidade. Agradeço ao ministro Francisco Falcão pela escolha e procurarei dia-dia atuar com a mesma dedicação e zelo que imprimo no nosso trabalho na 3ª Vara da Justiça Federal, em Natal”, afirmou o magistrado ao jornal.

Marco Clementino nasceu em Natal, em 6/11/1977, é formado em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, com pós-graduação em Direito Tributário, pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributários, mestrado em Direito Constitucional (UFRN) e doutorado em Direito Público (Universidade Federal de Pernambuco).

Antes de ingressar na magistratura, como juiz federal substituto da 1ª Vara da Seção Judiciária de Pernambuco (2003/2004), exerceu a advocacia, foi assessor jurídico do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado do Rio Grande do Norte – SINDUSCON; Procurador Federal no INSS e assessor do Procurador-Chefe da Procuradoria da República no Rio Grande do Norte.

Foi convocado várias vezes para compor o Tribunal Regional Federal da 5ª Região.

Eis algumas das atividades recentes relacionadas à magistratura: presidente do Comitê Gestor das Metas de Nivelamento do Poder Judiciário no TRE do Rio Grande do Norte; diretor da Escola Judiciária Eleitoral do TRE-RN; membro do Comitê Gestor do Processo Judicial Eletrônico (PJe), no âmbito do Conselho Nacional de Justiça; presidente da Comissão de Apuração das Eleições 2010 no Rio Grande do Norte; membro da Comissão de Reestruturação dos Juizados Especiais Federais no TRF-5; coordenador seccional dos Juizados Especiais Federais no Rio Grande do Norte e coordenador do Fórum Nacional dos Juizados Especiais Federais, realizado no Rio de Janeiro.

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade