Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Defesa da prerrogativa de falar por último

Por Frederico Vasconcelos

No requerimento em que pediram ao ministro Joaquim Barbosa vista do memorial do Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel, na ação penal do mensalão, os advogados Márcio Thomaz Bastos, José Carlos Dias, Maurício de Oliveira Campos Jr. e Rodrigo Otávio Soares Pacheco criticaram o fato de o documento da acusação ter sido encaminhado pelo Ministério Público Federal aos ministros do Supremo Tribunal Federal após a derradeira manifestação escrita da defesa.

“Surpreendente e inusitada essa ‘última manifestação formal’ do MPF. Máxime, porque é e haverá de ser sempre da defesa, na estrutura dialética do processo, a prerrogativa de falar por último, seja por escrito, seja verbalmente”, afirmaram os advogados.

No mesmo dia (30/7), o relator despachou, informando que “o memorial da acusação está disponível aos réus em meu gabinete, os quais podem extrair as cópias que desejarem”.

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade