Mensalão: de prontidão, para atender o relator

Por Frederico Vasconcelos

“Se bobear, devo ser um dos servidores que mais conhecem ministros de perto. São todos simples, tranquilos, gente de carne e osso”.

A afirmação é do fisioterapeuta Hugo Maia, 35, escalado para atender no Supremo Tribunal Federal o ministro Joaquim Barbosa, segundo informa o repórter Flávio Tabak, na edição desta quarta-feira (15/8) de “O Globo“, em texto sob o título “Plantão em prol da coluna vertebral do julgamento”.

Duas pequenas salas funcionam no STF para receber Barbosa, sempre que ele sentir dores fortes. Na primeira, Barbosa fica com a TV ligada nas sessões e acomodado numa poltrona mais confortável para a coluna. Na segunda, há uma maca para a fisioterapia. Desde o dia 2, Barbosa já solicitou os serviços de Maia três vezes.

O repórter informa que Maia vai deixar o tribunal. Passou num concurso do Senado, cujo salário inicial é mais que o dobro do que ganha no STF.