Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Mensalão: contra o desencanto com a política

Por Frederico Vasconcelos

Da ministra Cármen Lúcia, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ao final de seu voto na última quinta-feira no Supremo Tribunal Federal durante o julgamento do mensalão, segundo registra o jornal “O Globo”:

Estamos julgando pessoas que eventualmente tenham errado e contrariado o Direito penal. Mas, obviamente, isso não significa, principalmente para os jovens, que a política seja necessariamente ou sempre corrupta. Ao contrário. A humanidade chegou ao momento em que nós chegamos porque é a política ou a guerra.

Eu não poderia deixar de dizer isso a dez dias das eleições, porque eu não queria que a condenação tão triste de cada um, principalmente desses que receberam a confiança tão grande dos eleitores, tivesse a característica de ser uma forma de descrença na política.

Cada vez mais é preciso mais rigor na ética e no cumprimento das leis pelos políticos, para que a gente cumpra esse tão difícil modelo brasileiro, exatamente com o rigor que a sociedade espera de cada servidor público, de cada agente público.

É a ética ou o caos. Quem exerce o cargo político deve exercê-lo com mais rigor em termos de ética e cumprimento de leis do que aquele que resolve cuidar apenas das suas próprias coisas. Porque está cuidando da coisa de todos. E um malefício, um prejuízo no espaço político, principalmente de corrupção, significa não que alguém foi furtado de alguma coisa, mas que uma sociedade inteira foi furtada.

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade