Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Perícias em pobres e falta de recursos

Por Frederico Vasconcelos

O juiz federal Francisco Alves dos Santos Júnior, de Recife, reproduz em seu blog (*) resumo de trabalho apresentado em encontro científico realizado na Associação Paulista de Medicina – AMP, no último dia 24/9, em São Paulo. O texto discute o problema da perícia médica em pessoas pobres, o baixo valor dos honorários periciais fixados pelo Conselho da Justiça Federal e a possível criação de um Departamento Federal de Perícias Médicas – DFPM.

Em decisão que proferiu nos autos de uma ação indenizatória, Santos Júnior fez uma espécie de desabafo, em virtude das inúmeras negativas de médicos particulares de Recife de realizem perícia em um autor pobre, em gozo do benefício da denominada “Justiça Gratuita”, hemofílico e aidético. Essa decisão foi tratada neste blog, em maio, em post sob o título “Médicos negam-se a fazer perícias em pobres”, com críticas e elogios à sentença.

Santos Júnior afirma que “o Judiciário Federal brasileiro não pode fixar valores maiores em face do seu crônico problema orçamentário, uma vez que o projeto de lei do  orçamento anual é da exclusiva competência do Chefe do Poder Executivo Federal (art. 165 da Constituição), que nunca acolhe as propostas do Chefe do Poder Judiciário Federal (art. 99 da Constituição), de forma que a independência político-administrativa deste finda por se encontrar ameaçada, porque em um regime capitalista, sem dinheiro, nada se faz e não se exerce nenhum poder”.

O autor agora amplia a ideia de criação de um Departamento Federal de Perícias Médicas.

“Os problemas periciais, envolvendo pessoas pobres, ocorrem em todas as áreas do conhecimento, então, poderíamos pensar em um Departamento Federal de Perícias, com cargos para peritos das principais atividades profissionais do Brasil, tais como médicos (de todas as especialidades), contadores, engenheiros civis, engenheiros de pesca e ambientais e biólogos(estes três últimos muito exigidos atualmente em perícias envolvendo problemas ambientais), bioquímicos e farmacêuticos”.

(*) http://franciscoalvessantosjr.blogspot.com.br/

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade