Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Presidente do STJ não recebe grupo de juízes

Por Frederico Vasconcelos

Por melhor remuneração, magistrados federais articulam dois dias de paralisação em novembro e um boicote à Semana de Conciliação promovida pelo CNJ

O presidente do Superior Tribunal de Justiça e do Conselho da Justiça Federal, ministro Felix Fischer, não recebeu em seu gabinete, nesta terça-feira (16/10), uma comissão de 15 juízes federais que participaram de encontros com autoridades em Brasília, como parte da mobilização da categoria em torno da questão remuneratória da magistratura federal e do orçamento do Poder Judiciário.

A maioria do grupo que foi ao STJ era formada por diretores de associações estaduais ou regionais de juízes federais, que tentavam uma audiência com o presidente daquela Corte, no mesmo dia em que foram recebidos pelo presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, ministro Ayres Britto.

Depois de cerca de vinte minutos de espera, Fischer –que tomou posse em agosto– recebeu apenas o presidente da Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil), Nino Toldo, e um outro magistrado.

Incomodou profundamente os magistrados que foram ao STJ a presença incomum no local de seguranças do tribunal, dando a impressão de que pretendiam isolar a entrada da área privativa da presidência da Corte.

A partir de decisões tomadas em assembleias, os juízes federais pretendem antecipar para os dias 7 e 8 de novembro a paralisação de dois dias, e boicotar a Semana de Conciliação promovida pelo CNJ –o boicote é a medida anunciada que mais tem incomodado a cúpula do Judiciário.

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade