Adiada para 2013 discussão sobre brindes

Por Frederico Vasconcelos

O corregedor nacional de Justiça, ministro Francisco Falcão, não deverá participar da sessão desta terça-feira do Conselho Nacional de Justiça, quando pretendia colocar em discussão a distribuição de brindes oferecidos por empresas e sorteados entre juízes em festas de confraternização de final de ano promovidas pela Associação Paulista de Magistrados (Apamagis).

Na edição desta segunda-feira (10/12), a Folha revelou que a Apamagis sorteou entre magistrados pacotes de viagens nacionais e internacionais e veículos zero quilômetro oferecidos por operadora de planos de saúde, empresas de seguro e agências de viagem.

Falcão está em São Paulo, acompanhando tratamento médico de um parente.

A corregedoria deverá pedir informações à Apamagis.

Eventual retomada da discussão no CNJ sobre resolução limitando patrocínios privados a eventos de juízes só deverá ocorrer em fevereiro.