Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Innovare suspende premiação em dinheiro

Por Frederico Vasconcelos

Com a decisão do Conselho Nacional de Justiça de proibir que magistrados recebam prêmios, auxílios ou contribuições de entidades públicas e privadas, o Instituto Innovare anunciou que suspenderá a premiação em dinheiro pelas práticas selecionadas anualmente pelo Prêmio Innovare, criado para promover uma Justiça mais rápida e eficaz.

O Instituto Innovare publicou a seguinte nota de esclarecimento:

 

“Em razão da recente resolução do CNJ sobre o tema, o Instituto Innovare decidiu que não distribuirá mais premiação em dinheiro para as práticas vencedoras do Prêmio Innovare.

Os juízes e outros profissionais do direito que concorrem ao Prêmio Innovare se destacam pela dedicação a projetos realizados em benefício da sociedade.

O reconhecimento dos resultados positivos e, consequentemente, do valor do seu trabalho é sua verdadeira motivação.

O Prêmio Innovare, que este ano completa 10 anos, espera continuar a identificar e divulgar as práticas de sucesso que contribuem para uma Justiça mais rápida e eficaz”.

 

O Instituto Innovare conta com o patrocínio e apoio das Organizações Globo. Tem como um dos objetivos desenvolver a disseminação das práticas já identificadas, em parceria com o CNJ.

Segundo a instituição informa em seu site, inicialmente o Prêmio Innovare era voltado apenas para a identificação e premiação de práticas do Poder Judiciário e contava com a parceria institucional da AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros) e da Secretaria da Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça.

A partir de 2005, com a entrada da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público – CONAMP, foi criada a categoria Ministério Público para premiação de promotores e procuradores de justiça.

Em 2006, foi a vez da parceria com a Associação Nacional dos Defensores Públicos – ANADEP e da criação da categoria Defensoria Pública para premiação de Defensores Públicos estaduais e da União.

Em 2007, foi realizada parceria com a Associação dos Juízes Federais do Brasil – AJUFE.

Em 2008, foi firmada parceria com o Conselho Federal da OAB e criada a categoria Advocacia, para premiação de advogados públicos e privados.

Em 2009, foi firmada a parceria com a Associação Nacional dos Procuradores da República, estimulando a participação de membros do Ministério Público Federal.

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade