Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Amadurecimento institucional do MPF

Por Frederico Vasconcelos

Eleição desperta grande interesse externo, avalia o Procurador Hélio Telho

 

A avaliação a seguir sobre a disputa para indicação do sucessor do Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel, é de autoria de Hélio Telho, Procurador da República em Goiás:

 

Essa eleição tem diferenças marcantes das anteriores.

A principal delas é o grande interesse externo que tem despertado. Tem muita gente de fora do Ministério Público Federal de olho, interessada. Percebe-se isto pela frequência com que a imprensa a tem noticiado, inclusive órgãos não especializados em notícias jurídicas.

Também no âmbito interno é visível que essa eleição tem despertado maior interesse dos eleitores, do que as dos anos anteriores.

Em que pese o profundo achatamento salarial que a classe tem vivenciado nos últimos anos, as questões corporativas têm sido tratadas de modo supreendentemente acessório pelos eleitores.

Outra novidade é que os eleitores, em sua maioria, sobretudo aqueles com menos de dez anos de casa, não estão se filiando a um ou outro grupo que tradicionalmente se alternaram no poder nas últimas décadas. Ainda é muito cedo para qualquer previsão ou indicação de favoritismos. Todos os candidatos são conhecidos e respeitados pelos colegas. É possível prever, apenas, que será uma disputa aguerrida.

Os candidatos têm sido muito questionados sobre aspectos institucionais e de governança interna. Os eleitores querem saber a respeito dos critérios que serão adotados para a instalação de novas unidades do MPF; quais as propostas para melhor integração entre as instâncias do MPF, para reformar a SECOM, qual política de comunicação social pretende adotar; se serão criadas novas Câmaras de Coordenação e Revisão e qual o critério a ser adotado; o que pensam sobre a aquisição e utilização de equipamentos de interceptação telefônica pelo MPF; se o MPF deve ampliar o corpo de peritos próprios; quais os projetos para os demais ramos do MPU; se há planos para reforçar a assessoria de interlocução parlamentar.

É visível o amadurecimento institucional.

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade