Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Outras entidades querem o cargo de Gurgel

Por Frederico Vasconcelos

Procuradores do Trabalho, do MP Militar e do DF também farão listas tríplices.

 

Embora a praxe nos últimos dez anos tenha sido a escolha do Procurador-Geral da República a partir de lista tríplice eleita pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), outras entidades promoverão votação para enviar nomes à presidente da República, Dilma Rousseff.

A Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), a Associação Nacional do Ministério Público Militar (ANMPM) e a Associação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (AMPDFT) realizarão votações simultâneas em cada uma das entidades no dia 17 de abril. Ou seja, no mesmo dia em que a ANPR programou a eleição para definir sua lista tríplice, indicando candidatos ao cargo hoje ocupado por Roberto Gurgel.

“O que nós entendemos é que a participação nesse processo de escolha não pode ser limitada aos membros de um único ramo do Ministério Público da União, até porque é inegável que as atribuições do PGR repercutem diretamente em todos os ramos, a começar pela própria estrutura administrativa e de pessoal, não se podendo admitir que apenas um dos ramos seja priorizado em detrimento dos outros três”, afirma Carlos Eduardo de Azevedo Lima, presidente da ANPT.

Segundo informa a ANPT, a partir dos votos dos associados de cada uma das entidades, será formada uma lista tríplice conjunta na qual se tomará por base a soma dos votos de todos os ramos, que será enviada a Dilma Rousseff.

As entidades de classe também encaminharão moção a várias autoridades, na qual defenderão a imprescindibilidade da participação de todos os membros do MPU no processo de escolha.

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade