Crime em março, julgamento em maio

Por Frederico Vasconcelos

Acusado de matar a ex-companheira em março último, numa loja do Terraço Shopping, em Brasília, um homem será levado a júri popular amanhã, no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJ-DFT).
 
Segundo informa o tribunal, a celeridade do processo é atribuída ao esforço conjunto do Poder Judiciário, Defensoria Pública e Ministério Público, tendo sido mantidos todos os direitos de defesa garantidos ao réu.

Victor Medeiros Borges, de 29 anos, é acusado de matar a vendedora Fernanda Grasielly de Almeida Alves a golpes de faca.  Ele foi pronunciado por homicídio qualificado por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima.

O caso ficou conhecimento como “O crime no Terraço”.

Ainda segundo a assessoria de imprensa do TJ-DFT, a Defensoria Pública do Distrito Federal acompanhou o processo desde o início (*). Não houve interposição de recurso. O Defensor consultou o réu sobre os benefícios da antecipação do julgamento.

Durante audiência de instrução, em 22/4, o réu reconheceu a autoria do crime.

Na audiência de quase cinco horas, foram ouvidas doze testemunhas, cinco arroladas pela acusação, seis de defesa e uma do juízo.

Ao ser interrogado, Victor confirmou que efetuou os golpes em Fernanda, mas disse que adquiriu a faca porque pretendia cometer suicídio.

(*) 2013.01.1.026779-3