Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Juízes vão opinar sobre reeleição de Sartori

Por Frederico Vasconcelos

Pesquisa é feita quando presidente ostenta liderança e juízes revelam desalento.

A Associação Paulista dos Magistrados (Apamagis) decidiu fazer uma pesquisa “on line” com todos os associados para saber se são favoráveis à reeleição do desembargador Ivan Sartori à presidência do Tribunal de Justiça de São Paulo. A consulta também servirá para balizar futuros casos.

A Apamagis também vai ouvir os associados sobre a proposta de “diretas já”. Ou seja, a possibilidade de colher os votos dos juízes de primeira instância para reeleição do presidente.

Quem decide a sucessão no TJ-SP são os desembargadores, mas a discussão dentro do próprio tribunal e entre juízes e servidores ocorre há vários dias. A Apamagis vinha sendo “pressionada” pelos associados a tomar a iniciativa de fazer a enquete. A consulta aos associados coincide com a candidatura do desembargador Irineu Fava, vice-presidente da Apamagis, à sucessão do desembargador Roque Mesquita.

A pesquisa deverá ser concluída em dez dias e os resultados serão enviados ao tribunal.

As imagens de Sartori cercado por servidores do Judiciário, em Ribeirão Preto, no último dia 20/6 [ver foto], e por presidentes de tribunais e de associações de magistrados nesta segunda-feira (24/6) na sede do TJ-SP reforçam a curiosidade sobre os projetos de Sartori, que ostenta forte liderança no momento em que a magistratura admite viver um clima de desalento e desprestígio.

Semanas atrás, Sartori não confirmou se aceitaria o convite para ser candidato a vice-presidente na chapa da situação à Associação dos Magistrados Brasileiros, liderada pelo juiz paranaense Roberto Portugal Bacellar, que é apoiado por Nelson Calandra, presidente da principal entidade de juízes do país.

Consultado pelo Blog na ocasião, Sartori não confirmou o convite, por entender que essa hipótese ainda era prematura. Há quem admita que ele poderá conciliar as duas atividades: ser presidente do TJ-SP e vice-presidente da AMB.

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade