Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Mordomias, omissões, medalhas, medalhas

Por Frederico Vasconcelos

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais anuncia mais uma distribuição de medalhas.

A Corregedoria-Geral de Justiça vai homenagear com a “Medalha de Mérito Desembargador Ruy Gouthier de Vilhena” 94 pessoas que “contribuíram e prestaram relevantes serviços ao Poder Judiciário”.

Entre os homenageados pela corregedoria com “Condecoração Especial” está o desembargador Belizário Antônio de Lacerda, alvo de revisão disciplinar no Conselho Nacional de Justiça.

No início deste mês, o CNJ decidiu, por unanimidade, abrir investigação para apurar o uso indevido de veículo oficial do tribunal pelo magistrado.

O CNJ levou em conta a resistência do tribunal mineiro a investigar o caso –que havia sido arquivado por decisão monocrática do presidente da Corte– e o fato de o tribunal não ter oferecido informações completas ao CNJ.

A lista de homenageados que receberão a comenda em setembro é encabeçada pela ministra Cármen Lúcia, presidente do Tribunal Superior Eleitoral e membro do Supremo Tribunal Federal.

Nascida em Minas Gerais, ela chegou ao Supremo, em 2006, ostentando 15 medalhas no currículo, 10 das quais concedidas pelo governo mineiro.

O TJ-MG possui quatro comendas para condecorar pessoas e instituições: o “Colar do Mérito do Judiciário”, a “Medalha Hélio Costa”, a “Medalha Jason Albergaria” e a “Medalha Ruy Gouthier”.

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade