Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

“V.Excia. desejaria tomar banho de sol?”

Por Frederico Vasconcelos

O diálogo imaginário entre carcereiro e preso que possui um mandato parlamentar vem a propósito da decisão da Câmara Federal de manter em seus quadros o deputado Natan Donadon (ex-PMDB-RO), condenado pelo Supremo Tribunal Federal a 13 anos de prisão.

Sob o título “Eles se merecem”, editorial da Folha, nesta sexta-feira (30/8), afirma que “sendo conhecidos os hábitos deploráveis de boa parte dos políticos brasileiros, surpresa seria se a Casa legislativa houvesse agido de forma diferente”.

A propósito, Donadon foi condenado por formação de quadrilha e desvio de R$ 8 milhões da Assembleia de Rondônia, quando era diretor financeiro da Casa.

“É inacreditável”, comenta na mesma edição a jornalista Eliane Cantanhêde, em artigo sob o título “Suicídio”:

“Ninguém trata tão mal os políticos quanto os próprios políticos. Nem mesmo o mais ácido crítico teria tanta eficácia quanto Suas Excelências ao corroer a imagem de deputados, de senadores e, pior, do Congresso Nacional”, afirma a colunista.

A rigor, nem o próprio parlamentar condenado contava com a rejeição da cassação do mandato, a julgar por sua reação ao saber do resultado: “Não acredito!”, gritou, ajoelhando-se, em seguida, no fundo do plenário.

Segundo a Penitenciária da Papuda, onde Donadon está preso, ele ocupa cela individual pelo status de deputado.

“Agora temos essa situação de alguém com direitos políticos suspensos, mas deputado com mandato. A Papuda que está homenageada. Vai causar inveja muito grande aos demais reeducandos”, ironizou o ministro Marco Aurélio Mello, do STF.

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade