Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Evento debate fraudes e lavagem de dinheiro

Por Frederico Vasconcelos

Será realizado nesta semana, em São Paulo, o “3º Seminário sobre Fraude Internacional, Recuperação de Ativos e Cooperação Transnacional de Insolvência”. O evento reúne especialistas de 40 países para discutir as formas de defesa contra esquemas de lavagem de dinheiro e corrupção. (*)

O encontro é promovido pela ICC FraudNet, rede global especializada no combate à fraude e à lavagem de dinheiro, tendo como parceiros a Escola Superior do Ministério Público de São Paulo e a Escola da Magistratura do Estado de São Paulo.

Serão discutidos os desafios e formas para ajudar vítimas e credores a alcançar justiça econômica quando prejudicados por fraude e corrupção.

Participarão da abertura do evento Marcio Fernando Elias Rosa, Procurador-Geral de Justiça, Fátima Nancy Andrighi, ministra do STJ, Ivan Sartori, presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Armando Sérgio Prado de Toledo, diretor da Escola Paulista da Magistratura e Mário Luiz Sarrubo, diretor da Escola Superior do Ministério Público de SP. O moderador será Antenor Madruga, sócio do escritório de advocacia FeldensMadruga e membro co-anfritião da ICC FraudNet.

Segundo dados da FraudNet, a corrupção prejudica os fluxos financeiros globais em cerca de US$ 3,5 trilhões/ano. Mais de 43% das empresas reportam às autoridades pelo menos um significativo crime econômico internacional por ano e suas perdas estimadas aumentaram quase 40% nos últimos dois anos.

Uma das consequências do combate ao terrorismo foi colocar os bancos, agentes de incorporação de empresas, e outros intermediários do mercado de capitais na linha de frente na luta contra a  fraude.

Atualmente, é considerado crime na maioria dos países deixar de pôr em prática sistemas em conformidade com regras anti-lavagem de dinheiro destinadas a conhecer o cliente ou relatar atividades suspeitas para o Estado.

“A vanguarda do direito penal empresarial reunida no evento da FraudNet avaliará como como as regras anti-lavagem de dinheiro e anti-corrupção estão sendo usadas para proteger as vítimas diretas desses crimes e como fica o papel do Estado nesse combate”, diz Antenor Madruga.

“A luta contra a fraude e a corrupção requer colaboração global entre os principais especialistas sobre o assunto. Esse é o motivo pelo qual a Seção de Crimes Empresariais de Londres da Câmara Internacional de Comércio (ICC, sigla em inglês) montou a FraudNet há 10 anos, em setembro de 2004. A rede cresceu de 10 advogados especialistas na prática anti-fraude para 63 em 56 países”, diz Henrique Forsell, sócio de Krikor Kaysserlian Duarte e Forssell Advogados, também anfitrião da Conferência em São Paulo.

——————————————————————————————————–

(*) Serviço:
Evento: “3º Seminário sobre Fraude Internacional, Recuperação de Ativos e Cooperação Transnacional de Insolvência”
Data: 6 a 8 de novembro
Local: Hotel Renaissance – Alameda Santos, 2233 – Cerqueira Cesar – São Paulo

 

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade