Frederico Vasconcelos

Interesse Público

 -

Repórter especial, trabalha na Folha desde 1985. No blog, reúne textos investigativos, aborda gastos públicos, política nacional e judiciário.

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Advogados avaliam a mídia no mensalão – 17

Por Frederico Vasconcelos

Marcelo Leonardo: A mídia condena e quer que o Judiciário vá a reboque.

A seguir, trechos da entrevista com o advogado Marcelo Leonardo, defensor do réu Marcos Valério Fernandes de Souza, publicada no livro “AP 470 – Análise da intervenção da mídia no julgamento do mensalão a partir de entrevistas com a defesa”.

 

Hoje a gente tem uma comunicação social muito mais ampla e muito mais intensa. Ninguém pode negar a extraordinária influência da internet e das redes sociais para a difusão da informação na sociedade em geral, e isto tem influído nos julgamentos junto ao Poder Judiciário.

Muitas vezes a mídia acusa, julga e condena, e quer que o Poder Judiciário vá a reboque do que a mídia decidiu, e isso não pode acontecer. O tempo do devido processo legal, do contraditório, da garantia de ampla defesa tem que ser respeitado pelo Poder Judiciário.

Às vezes, a imprensa usa como fonte, até por preguiça, polícia e ministério público, e isso causa um aparente conflito entre as versões da mídia e do poder judiciário, porque o poder judiciário julga conforme os preceitos fundamentais da Constituição.

(…) Você tem muitas vezes nos casos da competência do júri, não um adversário no processo, mas um adversário fora do processo, que é a imprensa que às vezes quer formar uma opinião de acordo com os seus trabalhos, por vezes precários, preliminares, baseados em fontes comprometidas com o caso e, assim, prejudicando uma análise justa.

A publicidade exagerada é tão ruim quanto a ausência de publicidade. Essa realidade brasileira é, sem dúvida nenhuma, ímpar. Você ter julgamento do Supremo Tribunal Federal transmitido pela televisão, acompanhado pela sociedade em tempo real, não ocorre em nenhum lugar do mundo. E você tem isto exercendo influência sobre o julgamento. (…)

Quem acompanhou o julgamento do mensalão pode dizer, quando houve o recebimento da denúncia em agosto de 2007, uma notícia decorrente de fotografias feitas no primeiro dia do julgamento influiu no julgamento a partir daquele dia [referência à troca de mensagens entre os ministros Ricardo Lewandowski e Cármen Lúcia].

 

Blogs da Folha

Categorias

Sites relacionados

Publicidade
Publicidade
Publicidade