“Ficar ocioso não é sua praia”, diz advogado do juiz Marcelo Cesca

Por Frederico Vasconcelos

A pedido do Blog, o advogado Allan Kardec Carvalho Rodrigues (*), que representou o juiz federal Marcelo Cesca, enviou o depoimento abaixo sobre o magistrado.  Afastado do cargo pelo Conselho Nacional de Justiça, Cesca publicou mensagem no Facebook sobre o fato de estar “há 2 anos e 3 meses recebendo salário integral sem trabalhar”.

 

Do Dr. Marcelo Cesca conheço bem os percalços por que passou no Paraná e as perseguições que sofreu da parte de outros magistrados por vaidade destes, e por envolvimentos imorais que comprometiam a Justiça do Estado e Federal.

Fui seu advogado durante o período que esteve no Paraná, depois fez novo concurso para juiz federal, e competente que é passou novamente, desta vez para Brasília, só assim pensou que se havia livrado da perseguição da vaidade de poderosos. Ledo engano, o assunto voltou à baila em Brasília.

Sua posição é muito mais de crítica e deboche do que de apreciação a sua situação de estar em licença e desocupado, como já disse, conheço o magistrado, ficar ocioso não é sua praia, estivesse despachando estaria muito mais satisfeito.

Sempre foi altivo e não se curvou a pressões que sofreu.

De fato temos uma justiça lenta, muitas vezes envolvida com as partes, que de longa data é mais um feudo do que uma instituição do Estado que presta serviço público. Antes os Magistrados, muitas vezes, não se consideram servidores públicos, mas eles próprios autoridades investidas de  poder dos céus.

O Dr. Marcelo Cesca teve a coragem de se rebelar, não tem padrinhos, é concursado no peito e na raça.

Durante o processo que foi instaurado no Paraná existem juízes e desembargadores que foram expostos visceralmente, mas o assunto foi escondido, o processo transformado em segredo de justiça para esconder as mazelas do judiciário.

 

————————————————————————————————
(*) O advogado Allan Kardec Carvalho Rodrigues (OAB PR 34484) é membro do Conselho de Direito e Liberdade Religiosa da OAB-PR e membro da Associação de Advogados Criminalistas do Brasil.