CNJ avalia saúde de juízes e servidores

Por Frederico Vasconcelos

O Conselho Nacional de Justiça instituiu um grupo de trabalho para elaborar estudos sobre as condições de saúde física e emocional de magistrados e servidores do Poder Judiciário.

O CNJ tomou como base as informações dos tribunais sobre o  aumento da incidência de doenças relacionadas com o ambiente, características e condições de trabalho.

Segundo o juiz auxiliar da Presidência Clenio Schulze, o objetivo será “construir políticas adequadas para reduzir os problemas de saúde dos agentes do Judiciário”.

O grupo, coordenado pelo conselheiro Rubens Curado, poderá contar com o auxílio de especialistas e deverá apresentar relatório final no prazo de 90 dias.

Eis a composição do “Grupo de Trabalho – Saúde dos Magistrados e Servidores”:

– Conselheiro Rubens Curado (Coordenador)
– Juiz Auxiliar da Presidência do CNJ – Clenio Jair Schulze
– Juiz Auxiliar da Corregedoria Nacional de Justiça – Gabriel da Silveira Matos
– Juiz do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região – André Gustavo Bittencourt Villela
– Juíza do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe – Adelaide Maria Martins Moura
– Juiz do Tribunal Regional Federal da 4ª Região – Cândido Alfredo Silva Leal Junior
– Médico Coordenador da Saúde Ocupacional e Prevenção do STJ – Andral Codeço Filho
– Médico Diretor da Disau do TRF da 2ª Região – Dimas Soares Gonsalves
– Médico do Trabalho do TST – Eularino de Souza Pataro Teixeira