STF recebe denúncia contra Bernardo Moreira

Por Frederico Vasconcelos

O Supremo Tribunal Federal recebeu nesta quinta-feira (15) denúncia contra o deputado federal Bernardo de Vasconcellos Moreira (PR-MG), acusado de crimes associados à “máfia do carvão”, que seria responsável pelo fornecimento de carvão vegetal extraído de mata nativa para empresas siderúrgicas de Minas Gerais, entre 2005 e 2010. (*)

Foram recebidas por unanimidade denúncias pela suposta prática dos crimes de receptação de mercadoria, falsificação de documento, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Devido à prescrição, não foi recebida a denúncia pela prática de crime de crime ambiental.

Como diretor-presidente da siderúrgica Rima Industrial, o deputado federal teria participado de operações de comercialização e transporte de carvão produzido a partir de desmate ilegal.

A investigação tem origem em procedimento administrativo tributário que resultou na autuação da Rima Industrial em R$ 191 milhões.

Segundo o relator do Inquérito, ministro Marco Aurélio, “caberá ao Ministério Público provar que as notas fiscais serviam para acobertar a venda do carvão de origem ilegal”.

Bernardo de Vasconcellos Moreira responde a mais três inquéritos e uma ação penal relacionadas à chamada “máfia do carvão”.

(*) INQ 3273