Advogados comentam decisão de Barbosa

Por Frederico Vasconcelos

Kakay, Toron, Vilardi e PachecoA seguir, criminalistas que atuaram na defesa de réus da ação penal do mensalão comentam a decisão do ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal, de antecipar a aposentadoria.

 

“Eu acho que, na planície, ele vai mostrar o verdadeiro tamanho dele. Joaquim Barbosa humilhou juízes, humilhou procuradores, humilhou advogados, humilhou seus colegas de pleno (ministros do STF), humilhou jornalistas. Mas todo mundo, ou quase todo mundo, tinha uma reverência a ele porque era presidente do Supremo Tribunal Federal.” [Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, advogado de Duda Mendonça]

“Joaquim Barbosa com certeza não deixará saudades, menos pelo conteúdo de suas decisões e mais pela truculência com a qual ele tratou advogados, juízes e os próprios colegas do STF.” [Alberto Zacharias Toron, advogado de João Paulo Cunha

“A saída do ministro Barbosa é precoce, mas, se ele tiver algum projeto político, a decisão é acertada, uma vez que a atuação no campo político é incompatível com a atividade de magistrado.” [Celso Vilardi, advogado de Delúbio Soares]

“O STF e a Justiça brasileira ganham com o fim da judicatura de um juiz autoritário, parcial e populista.” [Luiz Fernando Pacheco, advogado de José Genoino]