CNJ arquiva processo contra juíza

Por Frederico Vasconcelos

Por unanimidade, o Conselho Nacional de Justiça arquivou processo disciplinar aberto em 2013 contra a juíza Sarah Castelo Branco, do Tribunal de Justiça do Pará.

A magistrada era investigada por suposta negligência em relação a processos sob sua guarda.

O processo apontava indícios de que a juíza informara erroneamente o cumprimento da Meta 2 do CNJ.

O relator, conselheiro Paulo Teixeira, concluiu que houve falhas na ferramenta de acompanhamento: “O que se verifica, pelo que consta nos autos, foi o fornecimento, pelo tribunal ao qual a requerida é vinculada, de ferramenta para acompanhamento dos processos incluídos na Meta 2, que, posteriormente, se revelou insuficiente para tanto”.