Álbum da Ajufe tem patrocínio de empresas

Por Frederico Vasconcelos

Livro e vídeo documentam os quarenta anos de atividades da Associação dos Juízes Federais do Brasil.

Álbum Ajufe

A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) editou o álbum “Ajufe: quatro décadas de história e conquistas”, livro e vídeo em comemoração aos 40 anos de atividade da associação.

Iniciativa do ex-presidente da entidade, desembargador Nino Toldo, o lançamento ocorreu em junho, na posse da nova diretoria, comandada pelo juiz federal Antônio César Bochenek.

A obra foi distribuída a associados, a ministros dos Tribunais Superiores, representantes do Ministério Público Federal, presidentes de associações de magistrados, parlamentares e autoridades dos Três Poderes. Cópias foram disponibilizadas para a Biblioteca Nacional de Brasília e bibliotecas do STF e do STJ.

A iniciativa contou com patrocínio de empresas públicas e privadas: Quality, Souza Cruz, Ipiranga, Itaipu, Copersucar, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

A Ajufe não informa o valor dos patrocínios. A entidade reproduz a logomarca dos patrocinadores na peça de divulgação da obra.

Consultado pelo Blog, Nino Toldo informa o seguinte:

“O livro “Ajufe: quatro décadas de história e conquistas” tem caráter institucional. Divulga o trabalho da associação pela valorização da magistratura federal, pela melhoria no atendimento ao cidadão na missão de distribuir justiça e pelo fortalecimento do Estado democrático de direito. O livro foi distribuído aos associados e a autoridades dos três Poderes da República”.

O prefácio é assinado por Carlos Mário da Silva Veloso, ex-presidente do STF.

Velloso menciona “os tempos difíceis vividos pelos primeiros juízes federais”, os “duríssimos concursos para ingresso no cargo” e a contribuição da entidade para os novos códigos de Processo Civil, de Processo Penal e para o Código Penal. Cita, ainda, o apoio da associação para a criação do Conselho Nacional de Justiça –ressaltando que, pessoalmente, não concordava “com elementos estranhos” na sua composição.

A obra inclui depoimentos dos ex-presidentes Vladimir Freitas, Vilson Darós, Tourinho Neto, Flávio Dino, Paulo Sérgio Domingues, Jorge Maurique, Walter Nunes, Fernando Mattos e Gabriel Wedy. “Cada um a sua maneira e ao seu estilo, contribuiu para fazer da Ajufe esta associação forte e respeitada”, afirma Nino Toldo, na apresentação do livro, na qual também agradece aos servidores, associados e patrocinadores.

Na informação divulgada sobre o lançamento do livro, a Ajufe registra o seguinte:

“O trabalho procura demonstrar que os magistrados federais vêm, ao longo de décadas, contribuindo, de forma efetiva, para o desenvolvimento e o fortalecimento do Estado de Direito em nosso país.

Nesse sentido, a apresentação de propostas para o aperfeiçoamento da legislação, bem como a valorização e fortalecimento do Poder Judiciário, por meio de campanhas e iniciativas que contribuam para o aprimoramento dos direitos e garantias individuais e sociais e das instituições democráticas, são características marcantes da atuação institucional da Ajufe”.

A peça também reproduz declação de Nino Toldo:

“Podemos ressaltar como exemplos de iniciativas relevantes que contaram com a contribuição efetiva da Ajufe: as leis que criaram os Juizados Especiais Federais e o Conselho Nacional de Justiça, o processo judicial eletrônico e a lei de segurança dos juízes. Todas essas propostas proporcionaram avanços, seja na qualidade ou na eficiência da prestação jurisdicional, ou até mesmo na segurança dos magistrados”.