Joaquim Barbosa, segundo FHC

Por Frederico Vasconcelos

FHC e Joaquim Barbosa
Do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em entrevista ao jornalista Sérgio Pardellas, da revista ISTOÉ, sobre o ministro Joaquim Barbosa e o Supremo Tribunal Federal:

Se ele fosse candidato, teria muitos votos. Porque tem esse lado da Justiça, que todo mundo quer, e porque ele é negro e teve coragem. São atributos valorizados. Mas ele teve o bom senso de não se candidatar. Iria esmaecer o que fez. Não acho que ele tenha aptidões políticas. Ele é justo. Mas política não é isso. Impeachment, por exemplo, não é justiça. É julgamento político.

[O STF é uma casa política] e tem que ser. Por isso acho que deveria se restringir a discutir assuntos constitucionais. Mas o julgamento do mensalão não foi político. Ele fez um julgamento comum, em última instância, um julgamento de crime. O Joaquim, que é promotor, aplicou a lei. E o povo gostou, porque ele aplicou a lei sobre poderosos. E foi importante, de fato.