Leandro Paulsen: “Seria positivo um tributarista no STF”

Por Frederico Vasconcelos

A pedido do Blog, o desembargador federal Leandro Paulsen enviou comentário sobre a indicação de seu nome na lista tríplice da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) para a vaga decorrente da aposentadoria do ministro Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal Federal.

Membro do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, Leandro Paulsen foi o terceiro magistrado mais votado.

A votação foi liderada pelo juiz federal Sergio Fernando Moro, seguido pelo desembargador federal Fausto De Sanctis.

A lista será encaminhada pela Ajufe à presidente Dilma Rousseff.

Eis sua avaliação:

 

Entendo que a lista tríplice elaborada pela AJUFE, a partir dos votos dos juízes federais de todo o país, vem qualificar o processo de escolha do novo ministro do Supremo Tribunal Federal.

Note-se que todos os integrantes da lista são magistrados de larga experiência, especializadíssimos em suas áreas de predileção, doutores, com livros publicados etc.

Fiquei muito honrado com a indicação, pois a magistratura federal é formada por profissionais de alto gabarito e profunda consciência política, de modo que havia muitos nomes que poderiam compor muito bem essa nominata.

Ocupar uma vaga no Supremo Tribunal Federal é ter a oportunidade de contribuir de modo muito intenso para a construção de um país melhor.

Minha indicação decorreu do trabalho que venho desenvolvendo, há muito tempo, na área tributária. Procuro dar o maximo de qualidade para o meu trabalho, guardar imparcialidade e agir com equilíbrio.

Acredito que seria positivo para o país termos um tributarista entre os Ministros.