Juízes das varas de lavagem reúnem-se no Paraná

Por Frederico Vasconcelos

Gilson Dipp, mentor das varas especializadas, se aposenta em outubro e será alvo de homenagem.

Gilson Dipp, homenagem em Curitiba

O Conselho da Justiça Federal e o Centro de Estudos Judiciários promoverão em Curitiba (PR), amanhã e depois (25 e 26), o “Encontro de Juízes das Varas Federais Especializadas no Julgamento de Crimes de Lavagem de Dinheiro e Contra o Sistema Financeiro Nacional”.

O ministro Gilson Dipp, do Superior Tribunal de Justiça –incentivador da criação dessas varas especializadas– será alvo de homenagem durante o evento. Ele completará 70 anos em outubro e será aposentado compulsoriamente.

Ex-corregedor nacional de Justiça, Dipp fará a conferência de abertura, na quinta-feira, abordando o tema “O Papel das Varas especializadas no julgamento de crimes de lavagem e contra o Sistema Financeiro Nacional no cenário da macrocriminalidade econômica: Avanços e Desafios”.

Na sexta-feira, o ministro Nefi Cordeiro, do STJ, falará sobre “Aspectos Controvertidos da nova lei de lavagem de dinheiro”.

Roberto Biasoli, Coordenador-Geral de Articulação Institucional do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional, do Ministério da Justiça, fará exposição sobre o Projeto de Bens Apreendidos e Confiscados na América Latina (BIDAL), do Banco Mundial.

Antes do encerramento, os juízes federais participarão de encontro com o ministro Humberto Martins, Corregedor-Geral da Justiça Federal, para avaliação do funcionamento das varas federais especializadas.

O encontro tem a parceria da Seção Judiciária do Paraná do TRF-4 e a coordenação científica de Jorge Gustavo Serra de Macêdo Costa, Juiz-Auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça Federal e magistrado especializado no julgamento de crimes de lavagem de dinheiro e crimes contra o Sistema Financeiro Nacional.