Blitz: juízes refutam críticas da OAB-RJ

Por Frederico Vasconcelos

Entidade de magistrados diz que OAB “deveria cuidar dos seus quadros” e das denúncias de irregularidades.

A Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj) divulgou nota pública em que critica a manifestação da Ordem dos Advogados do Rio de Janeiro sobre o julgamento pelo Tribunal estadual que manteve decisão de primeiro grau em ação de indenização contra agente de trânsito no episódio da blitz da Lei Seca.

Sem citar nomes, e mencionando dados do relatório do CNJ que classificou os juízes estaduais do Rio de Janeiro como “os mais eficientes”, a Amaerj considera “inconsistente e desproporcional” o fato de a OAB-RJ “aproveitar um processo midiático, e que ainda não transitou em julgado, para deflagrar uma campanha contra os melhores magistrados do Brasil”.

Eis a íntegra da manifestação:

 

NOTA PÚBLICA

Com relação à manifestação extemporânea da OAB/RJ, a AMAERJ esclarece à população que o Conselho Nacional de Justiça, em setembro deste ano, em seu último relatório, classificou os juízes estaduais do Rio de Janeiro como os mais eficientes, em comparação com os demais 26 tribunais estatuais.

Esse resultado é fruto de um trabalho intenso de cada juiz, com apoio do TJ-RJ. O mesmo tribunal que viu uma juíza ser assassinada no exercício de suas funções, em 2011.

O fato da OAB/RJ aproveitar um processo midiático, e que ainda não transitou em julgado, para deflagrar uma campanha contra os melhores magistrados do Brasil é inconsistente e desproporcional.

Esse processo foi julgado por juízes experientes, que analisaram as provas do processo. Sabemos que é assim que se julga. Os advogados sabem que de decisões judiciais cabem recursos.

O comportamento não condiz com a tradição histórica da OAB/RJ, que sabe que o Tribunal jamais deixou de tomar as providências cabíveis em toda e qualquer denúncia com origem desta Instituição.

Deveria a OAB/RJ cuidar dos seus quadros, onde constantemente existem denúncias de irregularidades.

 

Rossidélio Lopes da Fonte
Presidente da AMAERJ