CNJ tem novo ouvidor

Por Frederico Vasconcelos

Gilberto Martins e Fabiano SilveiraO conselheiro Fabiano Silveira foi eleito nesta terça-feira (2) para a função de Ouvidor-chefe do Conselho Nacional de Justiça.

Indicado para o CNJ pelo Senado, Silveira substituirá o conselheiro Gilberto Valente Martins, Promotor de Justiça do Pará, indicado pela Procuradoria-Geral da República.

Martins pleiteava a recondução.

Fabiano Silveira recebeu os votos do presidente do órgão, ministro Ricardo Lewandowski, e dos conselheiros Maria Cristina Peduzzi, Flávio Sirangelo, Emmanoel Campelo, Paulo Teixeira, Gisela Gondin e Deborah Ciocci.

Os conselheiros Ana Maria Amarante Brito, Guilherme Calmon, Saulo Casali Bahia, Rubens Curado, Nancy Andrighi e Luiza Frischeisen defenderam a recondução, por mais um ano, de Gilberto Valente Martins.

“A Ouvidoria permite a interação com a sociedade civil porque ela recebe as reclamações, as queixas e as ponderações feitas pela sociedade de um modo em geral. No entanto, o Poder Judiciário presta um serviço público ao cidadão, que deve ser um serviço prestado com qualidade e eficiência, sem demora excessiva e injustificável. Por isso, não concebo a Ouvidoria apenas como um balcão de reclamações, mas como um instrumento de aprimoramento do Judiciário. Devemos criar pontes com a sociedade”, afirmou Silveira, segundo informa a assessoria de imprensa do CNJ.