Servidores contra auxílio-moradia retroativo

Por Frederico Vasconcelos

Sindicato dos servidores e serventuários da Justiça de Goiás programam protestos nesta quarta-feira (17).

Sindjustiça - Goiás

O Sindicato dos Servidores e Serventuários da Justiça do Estado de Goiás está convocando os filiados para uma paralisação nesta quarta-feira (17) em protesto contra a decisão do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO) de fazer pagamento retroativo a 60 meses do auxílio-moradia aos magistrados, no valor de R$ 4.377,73 mensais.

Segundo o sindicato, os servidores deverão comparecer às suas unidades de trabalho, registrar o ponto e seguir para a mobilização da categoria na porta do Tribunal. Os servidores do interior são orientados a promover a paralisação em suas próprias comarcas.

O sindicato alega que o Tribunal tem negado pedidos dos servidores sob o argumento de falta de previsão orçamentária.

O Tribunal confirmou a decisão. O Blog aguarda informações e comentários solicitados à Associação dos Magistrados de Goiás (Asmego).