Quem julgará o petrolão no STF

Por Frederico Vasconcelos

Em artigo sob o título “Obstáculos do petróleo” o jornalista Merval Pereira trata, em sua coluna deste domingo (18) no jornal “O Globo“, de tema já abordado neste Blog: as atenções voltadas para a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal, que deve julgar o processo do petrolão. (*)

Dilma Rousseff deverá indicar dois novos ministros para as vagas de Joaquim Barbosa, que antecipou a aposentadoria, e de Celso de Mello, que completará 70 anos e deverá deixar a Corte até novembro.

“A partir de fevereiro, veremos um desfile de políticos com mandato fazendo ameaças ao Supremo e pressionando o Palácio do Planalto, especialmente na escolha dos novos ministros que comporão a Segunda Turma”, prevê o jornalista.

Merval acredita que as condições políticas deverão mudar o processo de aprovação dos nomes pelo Senado, “com a oposição também disposta a sabatiná-los duramente”.

“Um caso como o do ministro Dias Toffoli, indicado para o STF depois de ter sido advogado do PT e do ex-ministro José Dirceu, hoje teria dificuldade de ser aceito pelo Senado. Provavelmente nem mesmo o governo arriscaria mandar um nome tão ligado ao PT para análise do Congresso”.

Ainda segundo o colunista, as condições políticas hoje dificultam indicações como as de Luís Adams, advogado-geral da União, ou do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

————————————————————————————————

(*) http://blogdofred.blogfolha.uol.com.br/2015/01/07/lava-jato-stf-e-lentidao-de-dilma/