Dificuldade de julgar o andar de cima

Por Frederico Vasconcelos

Luis Roberto Barroso TV Brasil

Do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, em entrevista concedida em dezembro ao jornalista Luis Nassif, na TV Brasil, ao comentar a dificuldade de julgar pessoas da elite brasileira.

Nós somos um país em transformação. Mas o Brasil ainda é um país de classe e a Justiça, infelizmente, ainda expressa esta estratificação de classe. É muito mais fácil você prender um menino com cem gramas de maconha do que você prender um grande empresário ou um agente público que tenha cometido uma grande fraude. E houve alguns precedentes questionáveis, realmente, de nulidades em investigações sempre que elas chegavam perto, digamos assim, do andar de cima. Eu acho que com o julgamento da Ação Penal 470 [mensalão] isso mudou. Sobre a Lava Jato, eu não posso, não devo e não quero falar, mas acho que ela chegará ao Supremo no momento em que a percepção social dos papéis dos juízes do Supremo, e mesmo essa estratificação de classe, ela já foi subtancialmente questionada.