Dividido, TRF-2 elege Poul Dyrlund

Por Frederico Vasconcelos

Atual vice-presidente recebe 14 votos e será o próximo presidente; Antonio Ivan Athié obteve 12 votos.

Paul Erick DyrlundO desembargador Poul Erick Dyrlund, atual vice-presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, foi eleito para suceder o desembargador Sergio Schwaitzer na presidência da Corte. A posse será em abril.

A eleição foi dividida: Dyrlund venceu por uma diferença de apenas dois votos. Ele recebeu 14 votos; o desembargador Antonio Ivan Athié obteve 12 votos. Participaram da votação 26 dos 27 integrantes do Tribunal Pleno.

O resultado foi divulgado por Giselle Souza, correspondente da “Conjur” no Rio de Janeiro. O site do TRF-2, que não havia noticiado antecipadamente a realização da eleição em seu espaço de notícias, não divulgou o placar.

Conforme este Blog informou, Athié ficou afastado do cargo durante sete anos, quando foi investigado pela suspeita da prática de crimes de formação de quadrilha e estelionato.

Em dezembro de 2013, por unanimidade, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal arquivou a ação penal contra o desembargador. Na mesma época, foi realizada a eleição de Sérgio Schwaitzer, quando Athié e outros dois desembargadores mais antigos declinaram da candidatura.

Neste ano, Athié concorreu, reivindicando a presidência, pelo critério de antiguidade.

 

A seguir, trecho do informativo oficial, divulgado no site do TRF-2 sob o título “Poul Erik Dyrlund é eleito presidente do TRF2 para o biênio 2015/2017”:

Os desembargadores federais Poul Erik Dyrlund, Reis Friede e Guilherme Couto de Castro foram eleitos como o presidente e o vice-presidente do TRF2 e como o corregedor regional da Justiça Federal da 2ª Região, respectivamente, para o biênio 2015/2017. A eleição foi realizada pelo Plenário do Tribunal no dia 10 de fevereiro e os novos dirigentes tomam posse no dia 9 de abril.

Brasileiro nascido em Quito, capital do Equador, o presidente eleito do TRF2 é graduado em direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) em 1982. No mesmo ano tomou posse como juiz dos Tribunais de Justiça Desportiva das Federações de Ciclismo e de Atletismo do Estado do Rio de Janeiro. No ano seguinte, assumiu como promotor do Superior Tribunal de Justiça Desportiva da Confederação Brasileira de Judô. Foi promotor de justiça dos Estados de São Paulo (empossado em 1984) e do Rio de Janeiro (1986). Mestre em Direito pela Universidade Gama Filho, Poul Erik Dyrlund lecionou na Universidade Estácio de Sá e na Universidade Cândido Mendes.

Nomeado e empossado como juiz federal substituto da 2ª Região em dezembro de 1989, o magistrado passou a compor o quadro de membros da Corte em fevereiro de 2001. No biênio 2013/2015, ele exerceu o cargo de vice-presidente do TRF2.