Juízes repudiam atentado a promotor

Por Frederico Vasconcelos

A Associação dos Magistrados Mineiros (Amagis) participará de ato público em Uberlândia, nesta sexta-feira (27), em repúdio ao atentado sofrido pelo promotor de Justiça Marcus Vinícios Ribeiro Cunha, e realizará manifestações em todas as seccionais em 27 cidades do interior mineiro.

Segundo o presidente da Amagis, desembargador Herbert Carneiro, os 12 tiros disparados contra o promotor, em frente à Promotoria Pública, foram também um atentado a todo o sistema de Justiça e ao estado de direito.

A manifestação de Uberlândia terá caráter nacional e será organizada pelo Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas, Amagis/MG, Associação Mineira do Ministério Púbico, Procuradoria-Geral de Justiça de Minas Gerais e Conselho Nacional do Ministério Público.

O ato acontece na sede da OAB de Uberlândia (Avenida Rondon Pacheco, 980). Nas seccionais da Amagis, o ato será realizado nos fóruns das Comarcas.

No último domingo, a Amagis divulgou a seguinte nota condenando o atentado.

 

Amagis repudia atentado a promotor de Justiça de Monte Carmelo

A Amagis repudia veementemente o atentado contra o promotor de Justiça Marcos Vinícius Ribeiro Cunha, que foi ferido gravemente com três tiros na noite de sábado (21), em Monte Carmelo, no Triângulo Mineiro, durante o exercício (plantão) de sua atividade profissional, em frente à sede da Promotoria.

Mais do que um ataque a um operador do direito, os 12 tiros disparados foram um claro atentado com o intuito de atingir todo o sistema de Justiça e a democracia.

A Associação dos Magistrados Mineiros se solidariza com os familiares do promotor e com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e convoca as entidades democráticas e a sociedade a condenarem o odioso ato.

Aos insatisfeitos com as decisões do sistema Justiça, existem o direito constitucional de defesa e recursos a várias instâncias como garante o devido processo legal.

De nossa parte, não nos intimidaremos com ameaças e atentados. Confiamos na pronta e rápida atuação dos órgãos de defesa e inteligência do MPMG, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e das forças públicas de segurança. A Amagis estará sempre ao lado daqueles que atuam em defesa da justiça e da paz social.