Estádio do Guarani vai a leilão

Por Frederico Vasconcelos

 

Justiça do Trabalho pretende obter solução para dîvidas.

Em leilão realizado nesta quarta-feira (18) no Fórum Trabalhista de Campinas, por determinação da juíza Ana Claudia Torres Vianna, o Estádio Brinco de Ouro da Princesa, sede do Guarani Futebol Clube, recebeu três propostas de arrematação.

Elas foram apresentadas pela MMG Consultoria, pela Lances Negócios Imobiliários e pelo grupo de empresas Barbizan Empreendimentos Imobiliários Ltda – ME, Gold Business Empreendimentos Imobiliários e Consultoria Ltda, e Florenza Empreendimentos Imobiliários Ltda.

Segundo a assessoria de imprensa do TRT-15,  a Justiça do Trabalho busca a solução para o pagamento das dívidas do clube, que somam em torno de R$ 70 milhões, abarcando cerca de 300 processos em fase de execução, reunidos em um único processo piloto no Núcleo de Gestão de Processos em Execução da Circunscrição de Campinas do TRT da 15ª Região.

Além das ações em execução, há muitos outros processos na fase de conhecimento tramitando em diversas Varas do Trabalho do FT. A estimativa da dívida total do Guarani com a Justica do Trabalho é de R$ 100 milhões.