Inversão de papéis do CNJ

Por Frederico Vasconcelos

RicardoDo editorial da Folha nesta terça-feira (7), sob o título “CNJ pelo avesso“, ao tratar da decisão do ministro Ricardo Lewandowski de criar –sem consulta aos pares– dois conselhos consultivos, formados por presidentes de associações de classe da magistratura e por presidentes de Tribunais de Justiça, para assessorar a presidência:

Eis o tamanho do retrocesso em curso: não só o órgão criado para fiscalizar os magistrados corre o risco de perder os poderes para tanto, mas também os magistrados podem ganhar poderes para fiscalizar esse mesmo órgão.

Dificilmente um líder sindical agiria com tanta desenvoltura.