Canal direto –sem lobby– com o CNJ

Por Frederico Vasconcelos

O Conselho Nacional de Justiça informa que recebeu 175 sugestões de 42 tribunais de todo o país, por meio de consulta pública, para o aprimoramento do Relatório Justiça em Números.

Segundo o CNJ, “a consulta pública foi realizada para assegurar a participação da comunidade do Judiciário no debate sobre o aperfeiçoamento do Justiça em Números, anuário estatístico publicado pelo CNJ que traça um raio X do Judiciário, com informações sobre a força de trabalho, orçamento e produtividade da Justiça”.

Ou seja, como alegam alguns conselheiros, o CNJ mantém diálogo com os operadores do sistema de justiça e seus administradores, sendo desnecessário criar o tal ‘conselhinho’ de presidentes de tribunais de Justiça, colégio que será consultado diretamente pelo presidente do órgão sobre decisões envolvendo os tribunais.