Delegados da PF querem autonomia

Por Frederico Vasconcelos

 

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) anunciará nesta terça-feira (14), em Brasília, uma série de propostas com o objetivo de tornar a corporação “mais autônoma, com melhores mecanismos para investigar a corrupção, combater o crime organizado e reduzir a impunidade, sem qualquer tipo de ingerências políticas”.

A entidade lançará uma campanha em que propõe autonomia financeira e a criação das delegacias especializadas na apuração do desvio de recursos públicos.

A ADPF defende a priorização das investigações criminais de maior relevância, segundo critérios de prejuízo causado ao erário, além da previsão em lei da possibilidade de instauração de ofício de inquéritos policiais sobre crimes eleitorais pelo Delegado de Polícia Federal.

“Considerando que estão sendo estudadas ações e projetos legislativos entre os poderes da República e o Congresso Nacional, e aproveitando o ensejo apresentado pela sociedade nas diversas manifestações pelo país, a associação quer apresentar propostas que tornem a Polícia Federal mais autônoma, forte e atuante”, diz o presidente da ADPF, Marcos Leôncio Ribeiro.