Direito de defesa das grandes fortunas

Por Frederico Vasconcelos

Reportagem de Rubens Valente, publicada neste domingo (10) na Folha, revela que a Unipar Carbocloro –suspeita de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras– contratou a empresa de consultoria de Antônio Palocci, ex-ministro da Fazenda de Lula. A empresa teria recebido R$ 1,7 milhão.

A Veja informa que os contratos de consultoria do ex-chefe da Casa Civil de Dilma Rousseff renderam R$ 36,5 milhões ao médico e ex-prefeito de Ribeirão Preto (PT).

Quando o sigilo bancário do caseiro Francenildo foi quebrado, dois expoentes do Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD) foram à casa de Palocci.

Segundo a revista, os advogados discutiram “a possibilidade de a Polícia Federal investigar o caseiro” e estudaram “uma estratégia de defesa que pudesse salvar Palocci”.