Biografia seletiva de Fachin

Por Frederico Vasconcelos

 

Fachin cumprimenta Álvaro Dias

Relator da indicação de Luiz Edson Fachin ao cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal, o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) apresentou em seu relatório um currículo resumido do advogado, sem mencionar dados biográficos dos anos 80.

Em 1985, Fachin era secretário-geral do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) quando o presidente José Sarney (PMDB) esvaziou o Plano Nacional de Reforma Agrária que o advogado ajudara a elaborar.

“Antes um projeto prioritário da Nação, a reforma agrária se tornou um problema incômodo”, Fachin escreveu, na ocasião, em artigo publicado na revista da Associação Brasileira de Reforma Agrária (ABRA).

A associação foi criada em 1967. O primeiro diretor executivo, engenheiro agrônomo José Gomes da Silva, viria a ser presidente do Incra, tendo Fachin como seu conselheiro.

João Pedro Stédile, líder do MST, era membro do Conselho Deliberativo da ABRA. Fachin, membro do Conselho Editorial da revista.

Talvez Fachin considere esses fatos irrelevantes em sua biografia. Ou Álvaro Dias não quis dar munição à bancada ruralista que se opõe à indicação feita pela presidente Dilma Rousseff.