Juízes do Trabalho eleitos para o CNJ

Por Frederico Vasconcelos

Novos conselheiros do CNJ TSTO Tribunal Superior do Trabalho elegeu o desembargador Gustavo Tadeu Alkmin e o juiz do trabalho Carlos Eduardo Oliveira Dias como representantes da Justiça do Trabalho no Conselho Nacional de Justiça.

Os indicados deverão passar por sabatina e ter seus nomes aprovados pelo Plenário do Senado Federal antes da nomeação.

Alkmin atua no TRT da 1ª Região (Rio de Janeiro) e Dias, na Justiça do Trabalho da 15ª Região (Campinas).

Segundo informa a assessoria de imprensa do TST, Gustavo Tadeu Alkmim é juiz do Trabalho desde setembro de 1989. Foi presidente da Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho (Anamatra) e da Associação dos Magistrados do Trabalho da 1ª Região (Amatra 1) e vice-presidente da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB).

Atualmente compõe a 1ª Turma e a Seção Especializada em Dissídios Coletivos do TRT/RJ e é integrante do Comitê Gestor Regional do Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT) daquele Regional. “Pretendo fazer jus à condição que muito me orgulha, ser juiz do trabalho”, afirmou ao agradecer a indicação.

Carlos Eduardo Oliveira Dias tem 47 anos e é juiz titular da 1ª Vara do Trabalho de Campinas (SP) desde 1994. Responsável pelo Juizado Especial da Infância e da Adolescência (JEIA) de Campinas, o magistrado tem Pós-Doutorado multidisciplinar em Ciências Sociais, Humanidades e Artes do Centro de Estudios Avanzados da Universidad Nacional de Córdoba (Argentina) e doutorado em Direito do Trabalho pela Universidade de São Paulo (USP). Entre os livros publicados estão “Entre os cordeiros e os lobos – Reflexões sobre os limites da autonomia privada nas relações de Trabalho” e “Teoria e Prática da Sentença Trabalhista”.

“Fico muito honrado com a indicação feita pelo TST e espero poder estar à altura da confiança em mim depositada para este importante trabalho perante o Conselho”, afirmou Dias sobre a escolha.