Correção salarial e ocasião inoportuna

Por Frederico Vasconcelos

Sobre o post intitulado “Entidade de juízes apoia correção de defasagem salarial dos servidores“, o Blog recebeu contestação de um leitor –cujo nome será preservado–, da qual destaca o trecho abaixo:

***

“Conheço muito bem o PLC 28/2015 que vem num momento de forte crise econômica, com milhares de trabalhadores perdendo emprego e a necessidade imperiosa de ajuste nas contas públicas.

O Judiciário além de ser letárgico já paga aos seus servidores um excelente vencimento, além da assistência médica hospitalar, uma das melhores do Brasil e tudo subsidiado com dinheiro público.

Os outros funcionários federais não têm assistência médica subsidiada, nem tantas funções gratificadas que dobram os ganhos da maioria dos servidores do Judiciário, que ainda brigam por ‘recomposição’ salarial de 80% em detrimento de todas as outras carreiras do Serviço Público Federal que não possuem a mesma força do judiciário para pleitear tantas benesses em momento tão inoportuno.

Pior, todas as fundamentações para o referido aumento são inverídicas e parciais; constituindo um estratagema para ludibriar/persuadir os Parlamentares e a opinião pública em geral.