Pedido não convence juiz

Por Frederico Vasconcelos

 

De um juiz estadual paulista sobre o habeas corpus redigido em papel higiênico, enviado por um preso da Penitenciária 1 de Guarulhos (SP) ao Superior Tribunal de Justiça:

***

“Esse habeas corpus em papel higiênico é ridículo. É coisa de quem quer aparecer. Não me consta que tenha falta de papel em Guarulhos. Quem tem papel higiênico consegue uma folha A4 para escrever…