CNJ faz correição no TRF-1 em Brasília

Por Frederico Vasconcelos

Medida extraordinária se deve ao volume elevado de processos nos gabinetes dos desembargadores.

A Corregedoria Nacional de Justiça realiza correição extraordinária nos gabinetes dos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, com sede em Brasília.

A medida foi tomada, entre outros motivos, pelo volumoso acervo de processos nos gabinetes dos desembargadores, fato constatado, inclusive, em dados estatísticos do Conselho Nacional de Justiça.

A correição será realizada durante o período da atividade do tribunal, no prazo previsto de um mês. Os trabalhos forenses e os prazos processuais não serão suspensos. Cada gabinete de desembargador deverá ter sempre a presença de um servidor para prestar eventuais esclarecimentos.

O desembargador substituto do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC), Júlio César Machado Ferreira de Melo, é o responsável por coordenar a Correição Extraordinária, que também terá a participação da desembargadora Márcia Maria Milanez (TJ-MG), juíza auxiliar da Corregedoria Nacional de Justiça, e da desembargadora Salete Maria Polita Maccalóz, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), com sede no Rio de Janeiro.