Aposta em novos polos da Lava Jato

Por Frederico Vasconcelos

 

Sob o título “Lava Jato pode ter novos polos de investigação“, editorial do jornal “O Globo” neste domingo (4) sustenta que “pode ter sido apressada a comemoração da defesa pelo fatiamento dos processos”.

O jornal entende que “foi uma derrota indiscutível do juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal, em Curitiba, dos procuradores do MP e dos policiais federais que compõem o grupo da Operação Lava Jato a decisão, por maioria de votos do Supremo Tribunal Federal, de transferir para um juiz em São Paulo processo sobre uma remessa supostamente ilegal de dinheiro para a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR)”.

(…)

“É certo que a opinião pública acompanhará atenta a tramitação desse processo e de outros que venham a ser retirados do Paraná. É difícil algum juiz admitir ter a imagem do anti-Moro. Com acerto, o grupo de procuradores e a PF se preparam para compartilhar métodos de trabalho e informações colhidas e analisadas pela Lava Jato para os que venham a receber esses processos não partam do zero”, afirma o jornal.

(…)

Segundo o editorial, “foi um revés a decisão do STF, mas pode permitir que surjam no país outros polos de investigação tão ativos e competentes quanto Curitiba”.