Nalini recebe mais quatro títulos

Por Frederico Vasconcelos

Nalini mais quatro títulos

A agenda do presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, José Renato Nalini, para esta terça-feira (27) prevê viagem aos municípios de Pirapozinho, Presidente Prudente, Bastos e Araçatuba, onde será homenageado com a outorga de títulos de cidadão.

Reportagem publicada neste domingo (25) na Folha, sob o título “Presidente do TJ de SP bate recorde com 70 títulos de cidadão”, revelou que nos últimos meses o ritmo de homenagens a Nalini foi acelerado. Mais da metade da coleção de títulos foi recebida no segundo semestre de 2015.

Juízes e desembargadores veem uma concessão à vaidade ou vislumbram objetivos pessoais, como a indicação para um cargo público depois da aposentadoria.

“Não tenho a veleidade de tributar essas homenagens à pessoa do transitório presidente. Sou passageiro. É uma homenagem ao Tribunal”, diz Nalini.

Ele diz que não recebeu qualquer convite para assumir cargo no governo.

***

Títulos são reconhecimento legítimo, diz Apamagis

Jayme Oliveira e Renato Nalini

Sob o título “Homenagens”, a coluna “Painel do Leitor” da Folha publica nesta terça-feira (27) a seguinte nota da Associação Paulista de Magistrados (Apamagis), com resposta do editor deste Blog:

Em relação à reportagem “Presidente do TJ de SP bate recorde de 70 títulos de cidadão” (“Poder”, 25/10), a Apamagis (Associação Paulista de Magistrados) refuta qualquer ligação com a matéria. A Apamagis, por sua Diretoria, esclarece que em nenhum momento foi procurada pelo jornalista e que não se manifestou sobre o tema. Vimos com surpresa o nome da entidade ser citado como origem de comentários que, é importante frisar, não reproduzem de forma alguma o pensamento da associação. Os títulos concedidos pelos municípios paulistas a juízes e desembargadores, especialmente ao presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Renato Nalini, são manifestações legítimas de reconhecimento à contribuição do Poder Judiciário e de seus representantes.

JAYME MARTINS DE OLIVEIRA

Presidente da Apamagis (São Paulo,SP)

RESPOSTA DO JORNALISTA FREDERICO VASCONCELOS: A reportagem apenas revela que magistrados comentaram na Apamagis que a assessoria da presidência do TJ sugeriu a municípios a promoção de homenagens, o que o tribunal não confirma e foi registrado.

***

A mesma nota foi publicada no site da entidade neste domingo (25), sob o título “Apamagis rebate reportagem da Folha de S. Paulo“.

Segundo notícia publicada ontem no mesmo site, “o presidente da Apamagis, Jayme de Oliveira se encontrou na tarde desta segunda-feira (26/10) com o presidente o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), desembargador José Renato Nalini.”

“O encontro ocorreu na Presidência do TJ-SP e teve como objetivo tratar de assuntos de interesse da magistratura”.