Corrupção e homicídio de muitas vidas

Por Frederico Vasconcelos

Herman Benjamin no TSEDo ministro Herman Benjamin, do Superior Tribunal de Justiça, ao votar acompanhando a corregedora nacional de Justiça, ministra Nancy Andrighi, no julgamento que condenou o desembargador Evandro Stábile, ex-presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, a seis anos de reclusão em regime inicial fechado e perda do cargo, além de 100 dias-multa, por corrupção passiva:

***

“Não se trata de funcionário menor do Executivo ou Legislativo. Temos diante de nós um de nós e quando no nosso país faltar credibilidade e a legitimidade da Justiça estaremos realmente perdidos como país. Um dos poucos alentos que temos no nosso país, e podemos bater no peito, é que nossos magistrados, em sua esmagadora maioria, são honestos, integros. Temos que zelar por essa integralidade. Acompanho a relatora. Sei que a pena é alta, sei que há homicídio no país que é punido com a mesma pena ou até menor, mas aqui o homicídio não é de uma vida, é de muitas vidas no mais estrito sentido da cidadania.”