Corrupção e percepção da corrupção no Brasil

Por Frederico Vasconcelos

O Instituto Não Aceito a Corrupção (Inac) divulgou a seguinte nota pública:

***

Queda no ranking indica melhoria do combate à corrupção

***
O Brasil despencou sete posições no Índice de Percepção da Corrupção da Transparência Internacional (69 para 76). Foi a maior queda dentre todos os 168 países avaliados no mundo. E é o problema que mais inquieta os brasileiros, segundo recente pesquisa do Datafolha (34%). Em segundo lugar a saúde com 16%.

A queda no ranking, na avaliação do Instituto Não Aceito Corrupção (Inac), deve-se ao trabalho das autoridades envolvidas na Operação Lava Jato. A corrupção sempre existiu e agora está exposta, o que aumenta a percepção da sociedade em relação ao tamanho do problema. Quando instituições fortes trabalham de forma independente têm tudo para alcançar bons resultados, como se vê na referida operação.

“A queda de sete posições pode parecer desoladora, mas é justamente o contrário. O que aumentou no Brasil não foi a corrupção, mas a percepção dela. E essa percepção aumentou porque ela está sendo exposta e combatida pela operação Lava Jato. Precisamos enfrentar toda essa sujeira para ser um país mais honesto”, avalia o promotor Roberto Livianu, presidente do Inac.